domingo, 22 de janeiro de 2012

JARDIM em DIAGONAL




O espaço apresentou uma serie de desafios por fazer parte de um residencial. As normas do condomínio permitem apenas revestir, nada de redimensionar calçadas, mudar os traços existentes e a cor padrão das paredes. Em entrevista, a cliente, idosa, pediu apenas rosas, dentre as flores, e que aproveitássemos seus vasos de barro. Com o período das chuvas, o solo em declive pedia soluções para a contenção do desmoronamento de terra. Enfim, havia a ânsia por uma área verde, possibilidades restritas e a incidência solar das 12 às 18 horas. A solução disponível para o desmoronamento seria o plantio de gramíneas com um ângulo máximo de 45°, propus a grama amendoim, por trazer recordações de seu marido e ser resistente aos intempéries locais, num angulo de 30°, acompanhando o sentido dos degraus. Em resumo, a proposta: branco nas paredes (padrão), esquadrias revestidas com tintas que imitam as veias da madeira, quadros vivos, roseiras em vasos e iluminação com arandelas e embutidos, controlados por um timer entre 18 e 24 horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário